Umurangi Generation: Special Edition

released on Jun 05, 2021

Umurangi Generation is a first person photography game in the retro future. Set in Tauranga Aotearoa off the back of an impending crisis you are a courier for the Tauranga Express. Throughout the game you will unlock a variety of lenses and equipment.


Reviews View More

A photography game that feels like you are controlling a tank with a camera strapped to it. And the tank is also broken. Unplayable.

Interesting looking little game to take photos with. As much as I hate to say it, $25 is a bit steep for what is here. Maybe like $5, also I played it on xbox game pass. Tries to say a lot about global warming sort of things and does a good job of it.

Umurangi carrega uma atmosfera e uma estética que lembra muito Jet Set Radio, mas com uma proposta muito mais próxima de Pokémon Snap. Isso já seria algo curioso e transpirando estilo se parasse por aí. Mas Umurangi vai além.
Com uma narrativa contextual e muita referência cultural, há algo mais no jogo além de suas mecânicas de fazer fotos. Apesar dos objetivos estarem bem delineados, o sistema de avaliação de fotos ensina um pouco de conceitos de fotografia (ainda que um pouquinho simplificado e com os elementos mais focados nas mecânicas do jogo) e abre espaço para o jogador brincar com o olhar e a sensibilidade de um fotógrafo.
No começo mais limitado, mas a medida que avança novas funcionalidades para a câmera e para o pós-processamento das imagens dão ao jogador ferramentas para extrapolar o atendimento das demandas propostas, mas também exercer sua própria criatividade.
Contudo, me tirou um bocado do prazer de jogá-lo, a movimentação um tanto truncada e com colisões que mereciam mais uma boa dose de otimização e polimento. Fiquei preso no cenário, fiz saltos impossíveis por conta de bugs, e várias vezes senti um desconforto no mero deslocamento pelo cenário.
Essa parte técnica deixa um pouco a desejar, mas o que me deixou mais insatisfeito foi a dependência da entrega das fotos solicitadas em um prazo delimitado de tempo para realizar as missões extras e liberar novas funcionalidades.
Por mais que isso incentive o replay, é desagradável pra quem detesta rejogar o mesmo estágio, já que a primeira vez em um mapa novo demanda bastante atenção e exploração pra encontrar não só as fotos principais, como também os desafios opcionais.
Acaba se tornando quase que obrigatório rejogar o mesmo estágio pra fazer as mesmas fotos e completar todos as tarefas para liberar todas as funcionalidades. Pra mim isso é algo que deteriora a experiência e deveria estar relegado ao já incluso modo "speedrun".
O que talvez fosse um jogo que permitisse de cara ser jogado com mais tranquilidade e despertando a sensibilidade, acaba sendo uma experiência com um pouquinho de pressão que basta pra tornar uma mente ansiosa inquieta.

Fun scavenger hunt game with an incredible soundtrack and visual style. I feel like all that kept me from loving it was its janky platforming and really really small amount of content.

Muito legal tirar as fotos (as fase dos gamers foi minha fav)
mas a parte de plataforma é muito ruim, passei muita raiva com isso.
parte minha culpa pois meu controle está com drift.

👍 There aren’t many games strictly about taking photos so I found it pretty interesting. Short and does a good job telling its story through the environmental details of each level as it gradually reveals more about its dystopian world (if unsubtly reminiscent of Evangelion). The music and aesthetic were cool too
But I wish I liked how this played more, looking for obscure photo bounties under a timer that were finicky to register when you did find them got tiresome pretty quickly. The jankiness of the controls and platforming didn’t help much either