Um jogo divertido com uma grande apresentação. Não é repetitivo ter que fazer as possibilidades diferentes e o final foi bem bacana.


Simplesmente perfeito. A história é intrigante, os puzzles são elaborados e criativos, os personagens são divertidos, as músicas são ótimas e memoráveis e as animações tem um charme único. É um jogo que merecia muito mais destaque do que ele tem. Tudo que Shu Takumi toca vira ouro.


2022

Gostei bastante da exploração nesse jogo, ele não é tão longo mas me manteve entretido durante o percurso. É um jogo que você controla um gato, não tem como dar errado.


Uma boa experiência. Foi divertido de acompanhar o arco dos personagens por mais que seja um pouco curto.
Entretanto eu retiraria o limite de tentativas na criação das bebidas pra evitar que alguém precise ficar voltando o save o tempo todo pra descobrir a correta como eu tive que fazer.


Tenho certeza que meu eu de outra história lhe explicou os motivos complexos para não gostar deste jogo.


Uma ótima tentativa em um murder mystery de Layton. Os casos são simples mas divertidos e os dois protagonistas tem uma boa dinâmica e são ambos agradáveis.


Entediante, tanto em questão de puzzles quanto de história. Os puzzles são em sua maioria fáceis e sem graças e a história ser dividida em capítulos (que todas envolvem casos desinteressantes) deixa a narrativa lenta e chata.


Um bom começo para a segunda trilogia. Os puzzles se mantém numa qualidade consistente e mostrar o passado do Professor e do Luke é uma boa ideia para continuar os jogos sem correr o risco de estragar o final do jogo anterior.


O melhor da trilogia. Os personagens e os puzzles estão em seu melhor aqui e, por mais que ainda continue absurda como nos dois jogos anteriores, a história consegue tirar emoção dos jogadores mesmo assim.


Melhora bastante tanto a apresentação quanto os puzzles em comparação ao primeiro jogo. A história também me deixou bem mais entretido.


Um jogo bem divertido, a história é algo que você precisa levar muito à sério mas ainda é uma boa distração dos puzzles. Esses podem ir de ótimos para um pouco ridículos mas eu acredito que a maioria é de qualidade positiva.


Mantém todas as qualidades do seu antecessor e cria outra experiência única que eu desejo que mais pessoas pudessem apreciar.


Um ótimo protagonista, um bom grupo de personagens e um mistério que faz você querer continuar jogando até resolvê-lo. Hotel Dusk é um dos jogos mais pouco apreciados pelo que cumpre que eu conheço.


Uma ótima conclusão para a quadrilogia com um dos melhores chefes finais.


O melhor dos 4 jogos. A gameplay com o Zero está no seu ápice aqui, as fases e chefes são os mais divertidos e o final é emocionante até para alguém que não jogou a série X.