Need for Speed: Unbound

released on Nov 29, 2022

Race against time, outsmart the cops, and take on weekly qualifiers to reach The Grand, Lakeshore's ultimate street racing challenge. Pack your garage with precision-tuned, custom rides and light up the streets with your style, exclusive fits, and a vibrant global soundtrack that bumps in every corner of the world.


Released on

Genres


More Info on IGDB


Reviews View More

Não consigo tankar essa física atual de NFS

It would be a good game if the cops weren't ALWAYS BREATHING DOWN YOUR NECK

No genre has suffered more within the past two generations of gaming than racing games. Need for Speed is a shell of its former self. Burnout is dead. Namco seems to have forgotten Ridge Racer, and Sony has abandoned MotorStorm and seems hellbent on ruining Gran Turismo. Sure, there’s other racing games out there like Forza, Project Cars, and The Crew, but they all feel so utterly inessential, coming and going without much fanfare except from the most hardcore of racing game fans.

Need for Speed: Unbound is fine. It’s better than Payback and Heat, but that’s the faintest praise I could possibly offer it. I just can’t get excited by it because Need for Speed used to be better than just fine. It used to be that a Need for Speed game would come out and it would be one of the best games of the year. Now a new Need for Speed game comes out and it feels like hardly anyone cares.

Um jogo bem esquecível, interessante se tratando de estar junto ao gamepass, algumas ideias como as corzinhas só serviram de marketing mesmo.

Need for Speed is definitely the appropriate title for this game, cuz the cars are slow as shit.

Eu acredito que pegaram pesado demais com esse jogo, claro que não é o grandioso retorno da franquia que todo mundo espera, mas é melhor do que qualquer NFS lançado depois do Most Wanted 2012, melhor até mesmo do que o Heat, conseguiu pegar todas as mecânicas dele e melhorar, acho que se a Ghost Games tivesse continuado na franquia uma hora eles iriam acertar a mão, mas já que não tiveram a chance, a Criterion chegou bem perto disso.

Começando pelo que mais reclamaram que foi a parte gráfica, eu também não curti quando o jogo lançou, mas jogando mesmo eu me acostumei e é até que bem bonito, os efeitos são bem variados e os personagens em cel shading lembram muito os filmes antigos da Hot Wheels, a customização de personagem teve uma baita evolução em comparação ao Heat, já os carros permaneceram a mesma coisa. Visualmente falando é um jogo bem similar ao Heat e os gráficos não têm nada que justifiquem ser de nova geração, mas com certeza não são feios.

A história é bem mista, eles tentam apostar em uma narrativa melhor e mais desenvolvida, mas as motivações são rasas, os personagens são extremamente mal escritos e tem uns diálogos que te deixam com vontade de morrer escutando, principalmente quando o ASAP Rocky entra em cena, os discursos motivacionais dele me deixavam mais triste do que feliz, sem contar os personagens comentando que a polícia prender eles por correrem em corridas ilegais é bullying??? A motivação da rival do protagonista é ridícula também, parece algo escrito por uma criança.

E já comentando sobre o ASAP Rocky, gostaria de parabenizar a Criterion pela PIOR trilha sonora de Need for Speed de todos os tempos, não tem literalmente UMA música que se salve, eu preferia jogar no mudo ouvindo música no Spotify ou algum vídeo do Youtube de tão ruim que são as músicas escolhidas, não digo que é obrigatório a franquia tocar Rock ou Pop de fundo, mas pelo menos toca alguma música decente, do 2015 pra cá foi uma queda impressionante, se a do Heat era ruim, a desse é o mais puro esgoto.

Agora que eu já falei a parte ruim, de resto o jogo brilha bastante, pode não ser a direção mais fenomenal da franquia, mas é a melhor direção desde o Rivals, é divertida, fácil e bem responsiva, mesmo com a física do jogo sendo a mesma merda dos anteriores. A inteligência artificial da polícia melhorou muito, cada tipo de policial tem uma forma de ser derrotado e seu carro não é mais trucidado igual no Heat, já seus oponentes também tiveram uma melhoria, porém o jogo abusa muito do rubberbanding, te forçando a jogar quase que perfeitamente se não você nunca mais alcança o primeiro lugar, além do fato do jogo quase sempre deixar os oponentes na sua cola a todo instante.

O jogo introduz um sistema de risco e recompensa muito melhor que o do Heat, aqui você precisa de dinheiro pra se inscrever nas corridas e se você for mal nelas, você pode terminar o dia com o saldo negativo e cada dia é valioso, pois o jogo possui um calendário aonde você vai se preparando pra grande final, é basicamente um mês pra se juntar o dinheiro necessário e correr no último evento. De início é uma mecânica bem punitiva já que seu carro não tá tunado, mas depois de alguns dias você se acostuma e é bem legal, outra paradinha maneira é a possibilidade de apostar dinheiro em algum corredor pra caso você derrote ele, você receba a grana da aposta, isso acaba criando uma dinâmica bem legal de rivais no jogo.

Eu achei um ótimo jogo e um bom Need for Speed, fui com a expectativa baixa e me surpreendi, talvez quem vá testar o jogo de mente aberta consiga gostar bastante, tá bem longe de ser ruim igual todos dizem. Acredito que se fosse um spin-off totalmente em cel shading, com um sistema de vida e social link dos personagens estilo Persona pra incentivar a rivalidade nas corridas e adicionar mais profundidade no enredo, o jogo seria melhor e teria sido mais bem aceito.