Like a Dragon: Infinite Wealth

released on Jan 26, 2024

Two larger-than-life heroes, Ichiban Kasuga and Kazuma Kiryu are brought together by the hand of fate, or perhaps something more sinister… Live it up in Japan and explore all that Hawaii has to offer in an RPG adventure so big it spans the Pacific. Like a Dragon 8 is the next installment in the Yakuza series that will feature Ichiban and Kiryu as dual protagonists.


Reviews View More

This review contains spoilers

i have feelings about this game. Complex feelings. So. It’s peak. But also. There’s parts I think it could’ve improved on. But there’s more peak. But there’s problems. But mostly it’s peak so it’s peak in my books and it’s a good game with a good story with immaculate theming and deeper meaning, making for a compelling experience that I will always cherish. I love you ichiban kasuga I love you kazuma kiryu I love you party members of like a dragon infinite wealth you’re all pretty cool. Main problems come from some characters being slightly underdeveloped and some of the plot being just ok, mainly some of the villains didn’t get enough screen time but overall there’s some cool ass characters and I love them and it’s peak

Mas adelante pondre todo lo que pienso, pero por ahora: el gameplay es una mejora absoluta del 7, pero se sacrifica la historia bastante

Incredible characters, writing, and gameplay. A ton of content that's all high quality. Super funny and its characters have great arcs and conclusions. The combat system is endlessly fun and addictive. Highly recommend!

This review contains spoilers

Probably the worst mainline so far, ichiban’s mom is so uninteresting it’s actually insane, yamai was cool until he joined us and the story is such a slog Yokoyama hit a one hit wonder with 7’s story. Kiryu’s sections are easily the highlight of this game everytime i went back to ichiban it sucked and hawaii kinda sucks it’s not as fun and kinda disappointing compared to yokohama, plus kiryu easily has the most fun party members but joongi han and zhao were so disappointing in this game. I love what they did with seonhee tho, Jobs were better in 7 imo and the gameplay is alright i guess but oh my god grinding is such a slow boring slog in this game i don’t think il ever come back to it cause i still need like 6 more levels for the final boss lol and hanawa’s death was such a waste i also wish he confirmed with kiryu that he was morinaga even tho kiryu probably knew

Kamurocho, Sotenbori, Yokohama, Hawaii, and Kamurocho again
Wreathed in red
Restored to this great gallery of the game
A working work of art
Vintage, beyond valuation, beyond forgery or imitation
36 years since that trembling teenager first tiptoed onto this storied stage
Now in his immaculate maturity

The Man Who Regained His Name

Spoilers abaixo





Finalizando o jogo depois de 2 meses me enrolando pra finalizar. Todo Yakuza e Like a Dragon tem uma experiência única pra mim, desde o 0, eu aproveito ao máximo o que o jogo fornece e esse não foi muito diferente disso.
A história do game: A história do Infinite Wealth é fascinante, me cativou do inicio ao fim, fiquei com pena, fiquei triste em momentos importantes, senti o peso que a Akane tem de não ter criado o Ichiban e eles passarem um sentimento muito forte, daquilo que nunca viveram entre mãe e filho. Todo o processo de passar o bastão para o Ichiban que o Kiryu faz, as memórias que eu chorei em algumas delas só de lembrar como tudo foi... Mas nem tudo é feliz para o Dragão de Dojima, ele precisa sofrer e ver seus amigos, seus amores antigos, mesmo de longe. Talvez sendo o único o Goatiyama que ele conseguiu conversar pessoalmente.
Agora algumas coisas que eu acho sem noção, é como eles realmente se arrependem de ter matado tanta gente no Yakuza 3, fazer o retorno de personagens importantes como o Richardson foi algo extremamente sem sentido, porque ele é introduzido no Infinite Wealth e pro Ichiban, ele não tem nenhuma relevância, mas agora pra quem joga o 3 isso é um puta de furo sem sentido, até mesmo o Kashiwagi vendo o Kiryu é algo tão natural e sem graça, poderiam ter aprimorado isso com outros fatores, mas não desse jeito... Ah se esses furos pudessem ser corrigidos.

Gameplay: A Gameplay aqui está mais dinâmica e interessante, conseguiram trazer diversas mecânicas novas e facilitou muito o game, tanto que não foi nem um pouco sofrido depois de grindar um MONTE nas dungeons do havaí e yokohama, os poundmates desse jogo com certeza SÃO OS MELHORES DE TODOS OS TEMPOS.
O sistema de evolução de amizade com os parceiros é muito daora, é sério, é tudo tão divertido e natural que você faz e vai só querendo mais e mais.
Os trabalhos nesse jogo também são extremamente incriveis, o Desperado, Geodancer, Pyrodancer, Samurai e Kunoichi se tornaram praticamente os meus melhores empregos e foquei muito nesses aí.

Minigames: Não consegui aproveitar bem esse minigame do Dondoko Island, talvez porque ele seja muito comprido e não focava no upgrade dos personagens em geral. Mas a grande maioria eu aproveitei e MUITO durante a gameplay, foram 150hrs aproveitando tudo que eu pude.

Dublagem: A dublagem desse jogo em inglês de alguns personagens ficou tão feia que as vezes eu queria rir "THAT MAN IS A NO THIEF!"

De modo Geral, esse é um jogo que irei guardar com muito carinho, amei jogar do inicio ao fim, foi algo único como sempre.